João Antônio de Barros (24/06/1935 – 11/08/2009). Natural de Glória de Goitá, estado de Pernambuco, João Antônio de Barros, ou Jotabarros como era conhecido nasceu em 24 de junho de 1935 e faleceu em 11 de agosto de 2009, aos 74 anos de idade na cidade de São Paulo onde residia desde 1973. O poeta era marceneiro, entalhador, xilógrafo, repentista e cordelista. Viveu inteiramente uma vida dedicada à arte e dela retirou seu sustento, especialmente da venda de seus cordéis e de suas xilogravuras que o tornaram conhecido. Outro de seus atributos artísticos era o repente e as cantigas de improviso acompanhadas do som da viola. Muitos de seus escritos refletem o olhar do imigrante sobre a cidade de São Paulo, presença marcante em sua produção literária. De espirito crítico lia como ninguém a realidade social tanto que sua obra prima por uma qualidade informacional da realidade histórica, política e social de cada época. O poeta é autor de mais de trinta e três obras entre as quais tornou-se muito conhecido pelo clássico “Maria Bonita e Lampião no paraíso tentado por Satanás publicado pela editora Luzeiro”.

Tamanho: 22,2 x 31,7 cm.

Preço: R$ 350,00 (Emoldurado).

Mais Informações