A cidade alagoana de Boca da Mata iniciou uma tradição a partir do trabalho de Manoel da Marinheira, artista que esculpe em troncos brutos animais reais e imaginários: leões, tigres, leopardos, girafas, búfalos, camelos, rinocerontes, focas. Uma de suas criações mais características são os impressionantes bancos bicéfalos. Manoel foi “descoberto” pelo empresário Jorge Tenório, que começou a colecionar suas obras no final dos anos 60. Filhos e genros aderiram à sua arte, mantendo o mesmo estilo do velho mestre, dando vida a uma significativa oficina de entalhadores no município. Casado por duas vezes, Manoel teve 20 filhos, dos quais cinco – André, Antonio, Maria Cícera, Manuel e Severino – seguiram o seu ofício. Severino é surdo e mudo e seu ateliê é na garagem da casa onde vive, bem próximo a entrada de Boca da Mata. Um local improvisado, mas de onde sai peças magníficas e bem similares as que eram esculpidas pelo pai, que são mais rústicas. Todos os trabalhos são realizados com madeira da jaqueira, que não é controlada de forma ambiental e que depois de alguns anos para de dar frutos.

Tamanho: 100 x 33 x 40 cm.

Preço: R$ 4.000,00.

Mais Informações